POSSÍVEL GESSO DO FUTURO


Estudante da Nova Zelândia cria acessório que acelera o processo de cicatrização óssea m de 30%.

Dispositivo moderno é mais leve, mais ventilado e mais confortável do que as de gesso volumosos emite pulsos de ultra-som que ajuda na regeneração de ossos quebrados.
Se você já quebrou um osso, você sabe o quanto os moldes tradicionais são horríveis. Mesmo se você nunca quebrou um osso, provavelmente tem uma ideia de como os gessos são terríveis. Há quem goste de colocar o gesso para deixar outras pessoas rabiscarem, mas muita gente acha a sensação bastante incômoda. Cerca de uma semana após engessar, eles começam a cheirar como uma carcaça de porco podre que foi assando no sol por três dias - mas felizmente a tecnologia em breve poderá torná-los os gessos obsoletos.

Será que a coceira, mau cheiro do gesso um dia vai ser coisa do passado?

Este novo acessório é feito a partir de uma impressora 3D personalizável, não só parece legal, mas também conecta-se a um dispositivo que promete acelerar a cicatrização.

O osteoid, assim chamado pelo criador Deniz Karasahin pode ser ligado a uma máquina de ultrassom que promete reduzir o tempo que leva para um osso quebrado se regenerar. 

O acessório também é mais leve, resistente a água, tem variedade de cores, melhor para o ambiente e mais confortável do que as de gesso volumosos. O criador do osteoid teve a inspiração a partir do material esponjoso que é encontrado dentro dos ossos, por isso o dispositivo é cheio de aberturas, o que permite melhor ventilação.

Seu design permite ser emparelhado com um ultrassom pulsado (LIPUS), um sistema estimulador ósseo de baixa intensidade que acelera o processo de cura em 38%. 

De acordo com o projeto, usando impulsos de ultrassons que são transmitidos através de sondas colocadas diretamente sobre a pele durante 20 minutos por dia, o sistema pode aumentar a taxa de curar em até 80 por cento. Desde que esteja em contato direto com pele, é impossível usar com moldes de gesso convencional, mas pode ser utilizada de forma eficaz com o design inovador do osteoid.

No momento o material ainda continua em estudo, e não está disponível para a população.

Fonte: dicasemsaude.blogspot.com.br

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes