O PINÇAMENTO ANTERIOR DO TORNOZELO

Imagem: physioweb


O Pinçamento Anterior do Tornozelo representa uma síndrome, onde um conjunto de causas provoca dor no tornozelo. Geralmente esta síndrome é causada por lesões antigas ou não adequadamente tratadas, tais como lesões de ligamentos geradas nas torções.


Todo pinçamento se caracteriza por duas estruturas ou tecidos que se tocam de forma anormal durante o movimento. Estes tecidos podem ser pequenos ossos que se tornam proeminentes (osteófitos) ou tecidos moles (restos de ligamentos). 

A primeira descrição desta síndrome foi relatada por Morris em jogadores de futebol que apresentavam dor localizada na região anterior (frente) do tornozelo. Atualmente tais lesões são encontradas na maioria dos esportes e podem causar limitações importantes. 

Na parte da frente do tornozelo (região anterior da tíbia) há a formação de osteófitos, que são bicos ou proeminências ósseas. Da mesma forma, temos a formação de osteófitos no tálus, o primeiro osso abaixo da tíbia, e que se articula com ela nos movimentos de flexão e extensão do tornozelo. 

Os sintomas incluem dor nos extremos do movimento, o que leva à limitação da amplitude. A dor é gerada quando movimentamos o tornozelo para cima, principalmente durante a corrida em subida, onde o pinçamento ocorre mais facilmente. Podemos notar nos casos mais antigos, irregularidades ósseas visíveis no tornozelo acompanhadas de instabilidade e inchaço crônico (aumento da produção do líquido articular). 

As radiografias do tornozelo demonstram formação óssea anormal na parte da frente da tíbia e também no tálus. As radiografias realizadas com o tornozelo em extensão (movimento do tornozelo para cima) podem demonstrar o contato dos osteófitos da tíbia com o tálus.

O tratamento inicial é conservador e consiste na elevação do calcanhar com a utilização de calcanheiras para evitar o pinçamento, além do uso de antiinflamatórios sob prescrição médica e fisioterapia. A utilização de órteses e bandagens elásticas podem ser úteis, porém apenas restringem o movimento do tornozelo.

A cirurgia é o tratamento definitivo para a remoção dos bicos ósseos (osteófitos) e pode ser feita tanto por via aberta como através da artroscopia e está indicada quando o tratamento conservador não resolver.

Algumas lesões que provocam pinçamento no tornozelo envolvem partes moles e são chamadas lesões meniscóides. As lesões meniscóides são definidas como a transformação em fibrocartilagem de um ligamento previamente rompido após a torção do tornozelo não tratada. Frequentemente estas lesões meniscóides ficam localizadas entre o tálus e o maléolo lateral (osso lateral do tornozelo), A remoção destas lesões através da cirurgia artroscópica propicia melhora significativa dos sintomas. 

A reabilitação do tornozelo também é fundamental, objetivando-se ganhar movimento, fortalecimento e melhora da dor, com retorno às suas atividades o mais brevemente possível.

Por: Lucas Mendes - Fisioterapeuta
Via: fisiolucasmendes.com

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes