Treinamento Muscular Respiratório em cirurgia abdominal alta e cardio-torácica.


O Treinamento Muscular Inspiratório (TMI) vem emergindo como uma terapêutica com bons resultados em pacientes hospitalizados. Hoje, nos concentraremos na análise das evidências em pacientes no pós-operatório de cirurgia abdominal e cardio-torácica. E essas evidências nem são tão recentes assim.

Em estudo realizado no Reino Unido, foi testada a eficácia do TMI com uso do artefato Powerbreath no pré-operatório de cirurgias abdominais em 88 pacientes. O Ensaio Clínico Randomizado teve 4 grupos (Grupo A: Controle, B: Cinesioterapia Respiratória, C: Inspirometria de Incentivo e D: TMI). Os Grupos B, C e D, foram instruídos a realizar a sua terapêutica respectiva 2x/dia, por 15 dias antes da cirurgia). A carga inicial utilizada no Grupo TMI foi de 20-30% da PImáx.

Os desfechos avaliados foram: Função Pulmonar, PImáx, PEmáx, Complicações Pulmonares, Tempo de UTI e de Internação Hospitalar.
Os resultados demonstraram manutenção dos níveis de pressões máximas e Capacidade Vital apenas no Grupo D. Não houveram complicações pulmonares nos Grupos C e D. Nenhuma das terapias conseguiu manter os níveis de CVF e VEF1.

Já a Revisão Sistemática com Metanálise Postoperative outcomes following preoperative inspiratory muscle training in patients undergoing cardiothoracic or upper abdominal surgery: a systematic review and meta analysis, avaliou 295 pacientes, quanto ao uso de TMI no período pré-operatório de cirurgias cardio-torácicas e abdominais. A conclusão foi que a terapêutica é capaz de melhorar PImáx e reduzir complicações pulmonares (Risco Relativo: 0.48), mas ainda não tem efeitos no Tempo de Internação Hospitalar.

Portanto, devemos considerar o uso dessa ferramenta, não esquecendo que Saída do Leito e Pressão Positiva ainda constituem as terapêuticas mais eficazes para esse perfil de paciente. Dependendo do modelo, o custo pode ser muito semelhante ao de um Inspirômetro de Incentivo, a diferença é que o TMI apresenta evidências de eficácia.

Até a próxima!!!
PS: Declaro não haver qualquer conflito de interesse com o artefato citado no texto.

Por: Caio Veloso da Costa - Fisioterapeuta.
Por: fisioterapiahospital.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes