MARCHA NORMAL E MARCHA PATOLÓGICA


DEAMBULAÇÃO – método de locomoção que envolve o uso dos membros inferiores, de forma alternada, em apoio e propulsão, com pelo menos um pé em contato com o solo durante todo o tempo.

MARCHA – maneira ou padrão de locomoção que diferencia dois indivíduos.


CICLO DA MARCHA – intervalo de tempo entre duas ocorrências sucessivas do mesmo evento. Considera-se como início do ciclo o momento em que o pé toca o solo, denominado contato inicial.

FASES DA MARCHA – durante um ciclo, duas fases distintas podem ser definidas para cada membro:

o       Fase de apoio ou de estação – durante o qual o pé está em contato com o solo, e o tronco faz a ultrapassagem do membro apoiado.

          Fase de balanço ou de oscilação – quando ocorre o avanço do membro.

PARÂMETROS LINEARES

PASSO – distância entre os pontos em que os pés tocam o solo. Por convenção, dá nome ao passo o pé que está à frente. Assim, pé direito na frente: passo direito (step).
v  
PASSADA – distância entre os pontos em que um mesmo pé tocou o solo em dois pontos sucessivos (stride).
v  
LARGURA DO PASSO – distância entre o ponto de contato inicial de um dos membros, medida perpendicularmente ao segmento de reta que une dois pontos de contatos sucessivos do membro contralateral.
v  
TEMPO DO CICLO – tempo em segundos decorrido entre dois apoios sucessivos do mesmo membro.
v  
CADÊNCIA – número de passos ocorridos em determinado período de tempo. Em geral, considera-se o número de passos dados em um minuto.
EVENTOS DA MARCHA

o   Contato inicial do pé (CI)
o   Contato total do pé (CT)
o   Desprendimento do pé oposto (DPO)
o   Médio apoio (MA) – momento em que o pé em balanço ultrapassa o membro apoiado.
o   Desprendimento do retropé (DRP)
o   Contato inicial do pé oposto (CIO)
o   Desprendimento (DSP)

v  PERÍODOS DA MARCHA
NA FASE DE APOIO
NA FASE DE BALANÇO
v  Período de duplo apoio inicial:começa com contato inicial, termina com o desprendimento do pé oposto.
v  Período de apoio simples: fase na qual o tronco está apoiado totalmente sobre apenas um dos membros, coincide com a fase de balanço do membro contralateral. É nessa fase que acontece o médio apoio.
v  Período de duplo apoio final:inicia quando o membro contralateral termina sua fase de balanço e toca o solo. Também chamado de “pré-balanço”.
v  Período de balanço inicial: começa com o desprendimento do pé e termina no momento em que o tornozelo do membro em balanço, visto no plano sagital, superpõe-se ao que está apoiado.
v  Período de médio balanço: sucede o balanço inicial e termina no momento em que o eixo da perna ocupa a posição vertical em relação ao solo.
v  Período de balanço terminal:quando ocorre a desaceleração do membro inferior, que se  prepara para tocar o solo, iniciando um novo ciclo (período de desaceleração).

MARCHA PATOLÓGICA

Quaisquer alterações no encéfalo, na medula, nos nervos, nos músculos e no esqueleto, podem resultar em alterações na marcha. A presença de dor também, na medida em que o indivíduo procura uma maneira confortável de andar.
Aspectos que costumam ser perdidos na marcha patológica:
v  Estabilidade de apoio
v  Passagem adequada do pé durante o balanço
v  Posicionamento adequado do pé no balanço terminal
v  Comprimento adequado do passo
v  Conservação de energia.

As alterações observadas na marcha são referidas de forma genérica como claudicação.

INCLINAÇÃO LATERAL DO TRONCO (MARCHA DE TRENDELENBURG)– o verdadeiro Trendelenburg surge quando existe fraqueza do glúteo médio, enquanto a marcha antálgica por dor no quadril será o “falso Trendelenburg”.

INCLINAÇÃO ANTERIOR DO TRONCO – ocorre por fraqueza no quadríceps.

HIPERLORDOSE (durante a marcha) – contratura em flexão dos quadris, mas também pode surgir em função da anquilose do quadril.

OUTRAS ALTERAÇÕES:

ENCURTAMENTO FUNCIONAL
ROTAÇÃO ANORMAL DO QUADRIL
HIPEREXTENSÃO DO JOELHO
FLEXÃO EXCESSIVA DO JOELHO
CONTROLE INADEQUADO DA DORSIFLEXÃO

RESUMIDO DO LIVRO: Ortopedia e Traumatologia: princípios e prática. SIZÍNIO HEBERT, 2009.
Via: http://rascunhosdefisioterapia.blogspot.com.br/2013/11/marcha-normal-e-patologica-resumido-do.html

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes