Gambiarra do Cufômetro: Podemos confiar?


As famosas adaptações técnicas, mais conhecidas como gambiarras, são uma grande realidade em muitos hospitais. Existem Fisioterapeutas que fariam o Magaiver parecer um amador.

Dentre essas adaptações, está o "Cufômetro" artesanal, feito com um manômetro retirado de um esfigmomanômetro aneróide. Mas a medida derivada de um artefato como esse pode ser confiável?

O estudo brasileiro Manômetros artesanais não medem com precisão a pressão de balão dos tubos endotraqueais, publicado recentemente na Revista Brasileira de Terapia Intensiva, testou essas adaptações e comparou com um Manômetro comercial.

Foram estudados 79 pacientes do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre-MG. Os critérios de inclusão foram idade acima de 18 anos, intubados por via orotraqueal ou com um tubo de traqueostomia há no mínimo 24 horas. Foram excluídos os pacientes com intubação por mais de 24 horas antes da hospitalização atual; cirurgia de cabeça ou pescoço; história prévia de estenose traqueal ou traqueomalácia; alto risco de aspiração pulmonar; febre (> 38ºC) ou pressão expiratória final superior a 12cmH2O.

Para as mensurações de pressão do balão, os sujeitos foram colocados em posição supina com cabeça elevada a 30º. As mensurações da pressão de balão foram obtidas por paciente com os três dispositivos de forma sucessiva em ordem randomizada (uma mensuração por aparelho), sempre realizadas pelo mesmo avaliador. 

O resultado foi que os Dispositivos Artesanais foram inconsistentes na mensuração da pressão do cuff quando comparados ao Manômetro comercial. Apesar de ter sido encontrado um bom índice de correlação intraclasse.

Os autores não recomendam o uso rotineiro desse dispositivo artesanal para avaliação da pressão do cuff. Lembrando que pela RDC - 07 da Anvisa, é obrigatório a presença de pelo menos Um Cufômetro para cada 10 leitos.

Por: Caio Veloso da Costa
Fisioterapeuta da UTI Geral do Hospital Geral do Estado Prof. Osvaldo Brandão Vilela - AL
Especialista em Fisioterapia Intensiva - Adulto pela ASSOBRAFIR/COFFITO
Especialização latu sensu em Saúde do Adulto e do Idoso com área de concentração em Urgência e Emergência pela Residência Multiprofissional em Atenção Hospitalar da UNIFESP

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes