ESPASTICIDADE E A FISIOTERAPIA


Espasticidade: Conceitos e Cuidados

Espasticidade é a contração excessiva dos músculos, principalmente dos braços e das pernas. O aumento de tônus muscular e a hiperreflexia no momento da contração do músculo é causado por uma condição neurológica normal. Essa condição gera muitas vezes dor, rigidez, dificuldade na realização de tarefas cotidianas, além da possibilidade de gerar deformidades nas articulações comprometidas.



Incidência e Causas:

Embora não haja um consenso no numero de pessoas afetadas por este distúrbio neurológico, sabe-se que cerca 12 milhões de pessoas sofrem as consequências da espasticidade. Este sintoma é o resultado de danos à parte do cérebro que controla o movimento, podendo também ser consequência de um dano na medula espinhal. É comum a presença da espasticidade nos seguintes distúrbios neurológicos: Paralisia Cerebral, Esclerose Múltipla, Lesões Cerebrais (ocasionadas por traumatismos, infartos e hemorragias cerebrais), Acidente Vascular Cerebral (AVC) entre outras.


O Therasuit como forma de tratamento para Espasticidade

A fisioterapia é de extrema importância para o tratamento da espasticidade. O Therasuit vem com a proposta de diminuir os efeitos causados por esse sintoma em crianças e adultos. A técnica intensiva, que faz uso de uma vestimenta dinâmica e proprioceptiva, aliada aos Exercícios Universais, realizadas em uma gaiola com um sistema de roldanas e cargas especificas, tende a promover um aumento da força e do alongamento muscular diminuindo a progressão do sintoma. O Therasuit ainda promove um ganho de coordenação motora e um aumento da funcionalidade dos membros acometidos. Os objetivos do tratamento incluem estratégias para melhorar a marcha, desenvolver a capacidade de realizar as atividades da vida diária como higiene, vestir-se, etc., reduzir a dor e a frequência dos espasmos.

Via: http://rodrigofisioterapia.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes