SUS oferece tratamento gratuito para doenças reumáticas


Doze milhões de brasileiros vivem com doenças reumáticas, como artrite, artrose, bursite, tendinite, entre outras. Geralmente, o problema começa com uma pequena dor nas juntas e pode afetar ossos, cartilagens, articulações e músculos.
 
De acordo com o coordenador geral de média e alta complexidade do Ministério da Saúde, José Eduardo Fogolin, quem sofre de doenças reumáticas pode encontrar tratamento gratuito no SUS. “Pela Estratégia de Saúde da Família, uma pessoa que chega com uma dor crônica do aparelho locomotor para por um cuidado de solicitação de exames e aí ele faz todo um cuidado pra combate dessa dor e também pra reduzir e ter prevenção em relação à complicação, incluindo cuidados de fisioterapia, sessões até de acupuntura e tratamento medicamentoso. O Sistema Único de Saúde disponibiliza consulta com médicos especialistas, são realizadas reabilitações físicas mais especializadas, tratamentos clínicos e medicamentosos, chegando até a alguns procedimentos cirúrgicos.”
 
Quem vive com doenças reumáticas corre o risco de perder a capacidade de se movimentar se não procurar pelo tratamento adequado. Por isso, o coordenador de média e alta complexidade, José Eduardo Fogolin, alerta para a importância do diagnóstico precoce: “Por exemplo, uma doença que afeta a articulação do joelho, a junta, se você não tiver um diagnóstico precoce, essa doença reumatológica, por ser autoimune, ela tem uma complicação nessa articulação que precise em curto espaço de tempo de colocar uma prótese, de substituir essa articulação. Então, o fato de você identificar precocemente e procurar o cuidado, o serviço de saúde pra que faça o início da terapia, seja medicamentosa ou não medicamentosa, são fatores importantes pra prevenção dessa complicação.”
 
Quem sentir dores nas articulações ou juntas deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para saber se o sintoma está ou não associado a alguma doença reumática. Caso positivo, a pessoa deve começar o tratamento imediatamente.

Por: http://www.coffito.org.br/site/index

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes