FASCITE PLANTAR


A fascite plantar é causada quando algo provoca uma inflamação na fáscia plantar. Este tecido tendinoso tem a finalidade de ajudar na sustentação. Portanto, a causa desta enfermidade pode ser, por exemplo, o uso constante de sapatos com salto alto, o excesso de peso, o aumento do tempo caminhando ou subindo e descendo escadas, entre outras coisas.


São muitas as situações que poderiam levar a tal quadro. Pessoas que possuem o hábito de correr tendem a desenvolver a fascite plantar quando aumentam a distância percorrida ou dão mais força aos treinos. Sapatos gastos são potencializadores desta condição. Indivíduos que possuem o arco do pé muito diferente do fisiológico têm mais disposição para a fascite plantar.

Sintomas

Os sintomas da fascite plantar surgem lentamente e não possuem relação com quedas ou com torções. Dependendo do organismo e da situação eles podem se apresentar mais ou menos intensamente. Na maioria dos casos a dor mais sentida é a que acomete o calcanhar quando se anda ou quando se fica em pé. Normalmente ela começa quando, a pessoa sentada, apoia completamente os pés no chão e levanta.

Em posição de repouso a fáscia plantar relaxa. Ao colocarmos os pés no chão e ao darmos os primeiros passos, ela alonga. Muitas vezes a dor melhora com a movimentação. Esta é, entretanto, crônica e diária. Pode haver inflamação local e a dor costuma ser pior pela manhã ou depois de estar por um período muito grande sentado.

Fascite plantar é uma condição comum rotineira na comunidade e é amplamente tratada conservadoramente. Os possíveis tratamentos que podem ser realizados para fascite plantar do pé são Fisioterapia e injeções de corticosteróides. Embora comum na prática clínica, a base de evidências subjacente a estas estratégias de tratamento é desconhecida.

Com a Fisioterapia, o paciente pode observar uma grande melhora da dor. O profissional poderá fazer alguns exercícios proprioceptivos, laser para reduzir a inflamação local, treino de marcha transferindo o peso para a região lateral do pé, Fortalecimento de tibial anterior reduzindo a pronação, fortalecimento da musculatura intrínseca do pé, órteses, terapia manual na fáscia e estudo de um calçado apropriado com suporte do arco plantar e calcanhar acolchoado.

Dicas para fazer em casa:

A principal medida para o tratamento de uma fascite plantar é manter os pés em descanso até a cura. Com o pé descansado o inchaço diminui, evitando que a situação piore. Quando a dor diminuir é indicado realizar alguns movimentos normais de forma lenta.

• Colocar gelo na região dolorida, pelo menos duas vezes ao dia e durante 10-15 minutos. É recomendável aumentar a freqüência nos dois primeiros dias. O gelo provoca a contração dos vasos sanguíneos, também ajudando na inflamação.
• Descansar ao máximo durante uma semana;
• Use palmilhas ortopédicas ou bandagens na área do tornozelo;
• Use splints noturnos para alongar a recuperar a fáscia lesionada;
• Use calçados de ajuste adequado.

Por: Camila Pestana
Via: camilapestana.blogspot


Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes