TRIGGER POINTS


Trigger points são pontos de gatilho e Tender points são a mesma coisa. Terapias com pontos de gatilho é uma técnica de terapia manual que envolve aplicações de pressão no tecido muscular para aliviar dores e disfunções no corpo. Normalmente a terapia com trigger points é feita junto com uma sessão de massagem. A técnica foi desenvolvida pelo médico Janet Travel nos Estados Unidos em 1940.

O que são?
Trigger points são áreas doloridas no musculo. Há dois tipos de trigger points: ativo e latente. Os trigger points ativos causam dores musculares que se transferem para outras partes do corpo. Os latentes só emitem as dores quando pressionados. Trigger points são muitas vezes associados com síndromes de dores miofaciais ou fibromialgia. Esses pontos existem em todos os seres humanos é não devem ser confundidos com pontos de acupressura ou acupuntura que são energias bloqueadas. Os trigger points é um fenômeno físico que você pode sentir quando tocar.

O que causa os trigger points?
Eles têm várias causas. Entre eles, posturas forçadas, sobrecarga na musculatura, acidentes, estresse, frio, calor ou falta de nutrientes.
Vários destes pontos dão dores de cabeça, dores no pescoço e lombar, nervo ciático, etc. Na massagem, o terapeuta pressiona o ponto ou cadeia de pontos de gatilho para aliviar as dores e reeducar o corpo para se livrar das dores. Se o terapeuta acerta o ponto o alivio é imediato.

Fisiopatologia (o que causa o) trigger point?
A principal etiologia são microtraumas repetitivos. Duas teorias foram propostas para determinar a etiologia do T.P. Uma fala sobre o aumento do cálcio que promoveria e perpetuaria contrações voluntárias. A outra fala sobre a ação das catecolaminas.

O grande problema do ponto de gatilho é que, além de restringir o movimento ele promove uma diminuição da circulação sanguínea local, consequentemente menos aporte de oxigênio chega ao local, mais ácido láctico é produzido, consequentemente ocorre uma retroalimentação da contração e inflamação local e consequentemente restrição de movimento.


Uma pergunta frequente que me fazem é: já que ocorre uma contração muscular intensa, então porque os medicamentos relaxantes musculares não resolvem o problema?
Uma boa resposta é que a medicação deveria ser forte o suficiente para parar todas as contrações involuntárias dos músculos. Consequentemente o coração não suportaria.
Então se executa pressão digital no trigger point (em média 4 kg) para descomprimir a musculatura e interromper o ciclo de dor.


Via: blog.fisioterapiacomorgulho
Por: Camila Pestana

Postar um comentário

Copyright © OLHAR FISIO. Designed by OddThemes